Afoxés de Salvador se preparam para brilhar no Carnaval 2014

Extraído de: camacarinoticias   Janeiro 22, 2014

Os afoxés estão entre os homenageados oficiais do Carnaval baiano 2014 no qual os blocos de matriz africana serão o grande destaque. Eles se preparam para mostrar em seus desfiles o melhor da força cultural que representam, a exemplo do pioneiro Filhos de Gandhy, que este ano comemora 65 anos e terá como tema “Gandhy – Tradição, Religião, Fé e Respeito – Uma reverência aos Templos dos Orixás”. Na grande festa de Salvador, todos aumentam o ritmo de trabalho para levar às ruas parte da história e da vida do povo negro da Bahia .

Mantendo até hoje sua tradição de sair exclusivamente com componentes masculinos, os Filhos de Gandhy comemoraram seu aniversário no último dia 18. O bloco foi criado por estivadores do Porto de Salvador, por ideia Durval Marques da Silva. Hoje, o Gandhy é o conhecido em todo mundo e um das atrações mais esperadas do Carnaval de Salvador, levando cerca de 6 mil homens ao longo dos circuitos da festa. O afoxé ensaia todos os domingos, sempre das 16h às 22h, na sede do bloco, na Rua Gregório de Matos, Pelourinho.

As filhas - Criado em 2 de julho de 1979, o afoxé Filhas de Gandhy nasceu com a proposta de abrigar as mulheres das famílias dos associados dos Filhos de Gandhy que acompanhavam os homens ao longo do desfile. De acordo com a presidente da entidade, Glicéria Vasconcelos, o mais incentivador para sua criação foi o então diretor de Canto do Gandhy, Gilberto Nonato Sacramento, com o apoio do presidente da época, Camaféu de Oxóssi. Hoje, a entidade desfila pelo Carnaval de Salvador com até 800 associadas. A prévia do que vão apresentar na festa que terá como tema “Roda Baiana” pode ser acompanhada nos ensaios que realiza todos os domingos, às 15h, na sua sede situada na Rua Gregório de Mattos, nº 151, Pelourinho.

Korim Efam - Nascido no terreiro de Tia Nicinha, na Federação, em 1988, o afoxé Korim Efam vai homenagear este ano os orixás femininos, como Oxum e Iemanjá, também conhecidas como Yabás. A sede da entidade fica localizada na Ladeira do Paço, 26, Centro Histórico. A previsão é que este ano a entidade desfile no Carnaval com cerca de 500 componentes, entre homens e mulheres. O grupo ensaia aos domingos, às 17h, na sede do afoxé.

D´Oxum - O “Reino da Ibadan” é tema que será levado para a avenida pelo afoxé Filhas D’Oxum, que surgiu em agosto de 1993 de uma promessa de sua fundadora Rosângela Guimarães de homenagear todos os dias a orixá feminina dos rios e águas doces. Com o falecimento da esposa, Dalvanísio Fonseca de Melo passou a conduzir a entidade. Ele explica que Ibadan é deusa que mora da Lagoa do Abaeté. O afoxé tem sua sede localizada na Rua Padre Luís Filgueiras, nº 171, Engenho Velho da Federação. A previsão é que, em 2014, a entidade leva cerca de 500 componentes para a avenida. Além do desfile tradicional, as Filhas D’Oxum devem fazer seu tradicional arrastão, na tarde da Quarta-feira de Cinzas, da Praia de Piatã até a Lagoa do Abaeté. O ensaio geral do grupo ainda não tem data definida.

Herdeiros de Omolu - Do Subúrbio Ferroviário vem o afoxé Filhos de Omolu, criado em 25 de abril de 2007, no terreiro do Ilê Axé Omin, situado na Avenida Suburbana. Hoje, a entidade tem sua sede na Rua Afrânio Peixoto, nº 460, Santa Luzia do Lobato. Composto por cerca de 500 homens e mulheres, a entidade terá este ano como tema os “Guerreiros Quilombolas”. O grupo ensaia aos sábados, no mercado de Santa Bárbara, a partir das 16h.

Já as Filhas de Olorum vão desfilar com tema “África, a Lenda do Saci Pererê, Carnaval e Futebol”. A entidade nasceu em 1998 como uma forma do fundador e presidente Renato Ribeiro homenagear sua mãe Inocência Rocha, que tinha falecido recentemente àquela época. Apesar do nome, no afoxé desfilam tanto homens como mulheres, sendo que o público feminino forma 80% dos componentes. Este ano, o afoxé que vai as ruas com cerca de 800 componentes. Sua sede está localizada na Rua do Paço, 18, no Centro Histórico.O ensaio acontece na Praça Jubiabá, na Rua do Paço, Pelourinho, nos dias 15 e 22 de fevereiro, às 14h

Iejexá - Já o afoxé Ijexá da Bahia tem sua origem no Engenho Velho da Federação, onde funciona na Rua Manoel Bonfim, nº 35. Seus fundadores Germano Cruz e Antonia Janaildes de Jesus que já atuaram em entidades como o bloco afro Badauê continuam à frente do afoxé. O bloco ensaia sempre aos domingos, no Largo do Torre, Engenho Velho de Brotas.

Autor: Vinculado ao camacarinoticias


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki