BR-381: imprudência causa morte no primeiro dia do feriado de carnaval

Extraído de: drd.variedade.energia   Março 01, 2014

Motorista de caminhão teria forçado uma ultrapassagem, jogando um carro com três pessoas para fora da rodovia. Uma mulher morreu

O feriado de carnaval começou com um acidente fatal na BR-381. Foi por volta das 7h da manhã deste sábado, na altura do km 158, próximo a um posto de gasolina em Ilha Brava, a 15 quilômetros de Valadares. Uma mulher de 60 anos morreu e outras duas pessoas ficaram feridas, após o carro em que elas estavam capotar. Um caminhão teria causado o acidente. Honora Esteves Lima estava sem o cinto de segurança e morreu no local. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), testemunhas relataram que a caminhonete L200, com placa de Teófilo Otoni, transitava no sentido de Ipatinga, quando um caminhão, que vinha no sentido contrário, fez uma ultrapassagem forçada, obrigando o motorista da L200 a sair da pista. Este perdeu o controle da direção e o veículo, que estava com três ocupantes, capotou.

Honora Esteves Lima, que estava no banco traseiro do veículo e sem cinto de segurança, foi arremessada para fora da caminhonete, morrendo no local. O motorista e a outra ocupante do veículo foram encaminhados ao Hospital Municipal pelo Samu com ferimentos leves.

A PRF recebeu denúncias de que o motorista do caminhão provocou o acidente, mas ele  não foi localizado.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Posto de Perícia Integrada (PPI) de Governador Valadares. O acidente não causou interdição no trânsito da rodovia, o qual continuou fluindo  normalmente. 

ALERTA

Os policiais rodoviários federais alertam que o cinto de segurança é obrigatório e fundamental, tanto para quem está na frente do veículo quanto no banco traseiro. "No caso desse acidente, só houve morte porque a mulher estava sem o cinto. Se estivesse, ela não teria sofrido nada grave, como os outros ocupantes, que estavam no banco da frente, que foi a parte mais danificada do veículo", disse um policial rodoviário presente na ocorrência. 

A PRF também ressalta que mesmo em locais em que é permitida a ultrapassagem, ela deve ser feita com consciência e quando a via está liberada. "Esse caminhoneiro estava fazendo uma ultrapassagem em local permitido, porém, ele a forçou, porque havia veículo na outra mão de direção", concluiu o policial.

Autor: Vinculado ao drd.variedade.energia


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki