Lixo coletado no Lago Paranoá fica em exposição

Extraído de: jornaldebrasilia.ultimas.noticias   Setembro 16, 2012

Focados na necessidade de concretizar ações de envolvimento e conscientização da população para o desenvolvimento de práticas sustentáveis, a Adasa, em parceria com a Caesb, CEB e outros órgãos ambientais criaram a Semana Lago Limpo.

 

Ao todo, foram coletadas 5,2 toneladas de lixo. Desse total, duas toneladas ficarão numa rede de contenção, pendurada em um guindaste a 10 metros de altura, na QL 24, próximo à Ponte JK. O objetivo dos organizadores é  alertar a população para a importância da coleta seletiva. Logo após a mostra, o material passará por triagem e será distribuído às cooperativas de reciclagem, inclusive a das artesãs da Estrutural. 

 

“Queremos provocar a sociedade, chamando a atenção para a necessidade de preservar esse lago de múltiplos usos que temos. É preciso que toda a comunidade se envolva na causa da preservação”, convida a organizadora da Semana Lago Limpo, Marcela Palma.

 

Presos ajudam

Durante os dias da ação, 80 presos que cumprem atividades de ressocialização na Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) fizeram o recolhimento de resíduos das margens e de dentro do lago.

 

De acordo com Hélio Sebastião Ferreira,  representante da Funap, todos os cidadãos devem contribuir para a limpeza tanto do lago como da cidade em geral. Em sua visão, a contribuição dos detentos, por meio do trabalho de recolhimento de materiais descartados nas águas do Lago Paranoá, durante a última semana, é um ganho para a natureza, para a sociedade e para os próprios presos.

 

“Eles estão aprendendo profissões e ajudando o meio ambiente. Aproximadamente 70% dos materiais que eles utilizam são recicláveis e isso faz com que a cidade fique mais limpa”, afirma Ferreira.

 

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

Autor: Vinculado ao jornaldebrasilia.ultimas.noticias


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki