Paraíba registra feriado violento com oito mortes registrada entre sexta e sábado

Extraído de: wscom.com.policial   Outubro 13, 2013

Em um dos casos, o suspeito matou o melhor amigo

Pelo menos oito pessoas foram mortas em diferentes pontos da Paraíba , entre a sexta-feira (11) e a tarde deste sábado (12). Por volta das 13h de ontem, o funcionário público municipal Raniere dos Santos, 41 anos, foi assassinado na comunidade Porto de João Tota, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. A vítima foi morta a tiros e quase teve a cabeça decepada por um golpe de facão.

Segundo informações de policiais da Unidade de Polícia Solidária (UPS) do bairro, Raniere dos Santos estava na frente de casa quando foi abordado por dois homens, que chegaram a pé. Um deles efetuou quatro disparos e o outro deu um golpe de facão na cabeça da vítima.

O homem morreu na hora. Após o crime, os acusados fugiram com destino ao mangue pulando muros de residências. A Polícia Militar foi acionada, mas ninguém foi preso. O delegado de Homicídios, Braz Marrone, vai investigar o crime.

Já na manhã de ontem, dois corpos foram encontrados em diferentes pontos da Grande João Pessoa. Segundo a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), o primeiro deles foi achado às margens do Rio do Cabelo, na Praia da Penha, litoral Sul da Capital. A Gemol diz ainda que o cadáver tinha marcas de tiros. O segundo corpo foi encontrado na comunidade Porto do Moinho, em Bayuex, região metropolitana. As causas da morte ainda são investigadas.

Na Capital, um rapaz de 28 anos teve a casa invadida por bandidos, no bairro do Rangel, e sofreu cinco tiros. Ele ficou internado em estado grave durante a manhã de sexta-feira, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e acabou falecendo por volta das 11h. Os responsáveis pelo homicídio ainda não foram presos.

Em Belém, a 123 km de João Pessoa, dois amigos podem ter discutido e um deles foi assassinado pelo outro, durante a tarde de sexta. De acordo com testemunhas, eles estavam numa pescaria e depois de algum tempo foram ouvidos gritos da vítima, que foi achada com uma facada na virilha. O responsável pelo homicídio não foi localizado. A polícia encontrou, no local do crime, uma garrafa de cachaça e trabalha com a hipótese de que houve consumo de álcool, o que pode ter contribuído para alguma discussão e pelo consequente homicídio.

Em Campina Grande, a 130 km de João Pessoa, um torcedor do Treze, que tinha 20 anos, foi encontrado morto na Rua do Sol, no bairro de Santa Rosa, Zona Sul da cidade, durante a noite dessa sexta (11). Segundo a polícia, ele não tinha ficha criminal nem envolvimento com drogas, mas pode ter sido vítima da rixa entre as torcidas do Galo e do Campinense. As autoridades ainda investigam para elucidar esse caso. Porém, se isso for comprovado, esse será o terceiro caso de homicídio registrado em Campina Grande devido à rivalidade entre torcedores.

Na mesma cidade, um rapaz de 20 anos foi achado morto no bairro de Santa Cruz, na Zona Sul, durante a madrugada deste sábado (12). A delegacia de homicídios ainda investiga para saber os motivos e os responsáveis pelo que pode ter sido um homicídio.

Um ex-presidiário de 22 anos foi morto em praça pública na Praia de Fagundes, em Lucena, região metropolitana de João Pessoal. De acordo com a polícia, ele estava no Centro da cidade durante a noite dessa sexta (11), quando foi abordado por dois homens que chegaram em um carro e efetuaram os disparos. As autoridades informam que o homicídio pode ter sido por acerto de contas.

Dois adolescentes de 16 anos ficaram feridos. Eles foram atendidos pelo Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e estão internados, em observação, com estado de saúde regular..

Autor: Vinculado ao wscom.com.policial


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki