Parnamirim: famílias contempladas com apartamentos Terras do Engenho I assinam contrato amanhã

Extraído de: nominuto.cidades   Janeiro 29, 2014

A previsão de entrega dos apartamentos é dia 7 de fevereiro. Já os contratos dos 496 apartamentos do Terras de Engenho II devem ocorrer no dia 6 de fevereiro.

As 496 famílias contempladas pelo programa Minha Casa Minha Vida com um apartamento no Terras do Engenho I assinarão os contratos com a Caixa Econômica Federal, amanhã (30), às 8 horas, no Ginásio Poliesportivo de Emaús. O empreendimento foi construído no bairro de Santa Tereza -a 10 quilômetros do Centro de Parnamirim, com recursos da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

De acordo com a Secretaria de Habitação, a vistoria técnica do empreendimento será realizada na próxima semana (data ainda a definir) e a previsão de entrega dos apartamentos é dia 7 de fevereiro. Já os contratos dos 496 apartamentos do Terras de Engenho II devem ocorrer no dia 6 de fevereiro.

Ambos os empreendimentos apresentam 992 apartamentos com dois quartos, em blocos de quatro andares, com parque infantil, quadra de esportes, área de eventos e guarita de vigilância que serão entregues às famílias com renda domiciliar até três salários mínimos, que moram no município e estão inscritas em programas sociais do governo, a maioria, no Bolsa Família. O sorteio foi realizado em julho do ano passado pela extração da Loteria Federal conforme preconizado Minha Casa Minha Vida.

Com os dois residenciais construídos na "Estrada de Japecanga", chega a oito o número de empreendimentos do Minha Casa Minha Vida entregues a famílias de baixa renda em Parnamirim. Dois outros, em fase de conclusão no bairro Liberdade, aguardam a autorização da Caixa Econômica Federal para entrega aos sorteados. A Caixa prevê que os apartamentos do Liberdade sejam liberados em março.

Ao todo, foram construídos 4.720 apartamentos em Parnamirim. Em 2009, quando o Ministério das Cidades começou a liberar os recursos para o Minha Casa, um estudo da Secretaria Extraordinária de Habitação e Regularização Fundiária estimava em 9 mil o déficit habitacional para famílias de menor poder aquisitivo.

A+ A-

Autor: Vinculado ao nominuto.cidades


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki