Prefeitura engaveta projeto de monotrilho na zona sul de SP

Extraído de: noticias.turismo   Março 02, 2013

Um dos projetos da gestão Kassab abandonado pela nova administração é o monotrilho da zona sul, que teria 34,6 km e ligaria o Jardim Ângela (zona sul) à Vila Olímpia (zona oeste).

"Não vamos fazer e o governo do Estado também, não", afirma o secretário municipal de Transportes Jilmar Tatto.

O projeto, orçado em mais de R$ 3 bilhões, já havia passado por revisão após a saída do então secretário Alexandre Moraes, em 2010. O último andamento foi a publicação do relatório de impacto ambiental, em janeiro.

O novo plano é bancar a estação Jardim Ângela, que será o ponto final do metrô na linha 5-lilás, e fazer um terminal de ônibus interligado. Seriam gastos R$ 450 milhões --na primeira estação paga pela prefeitura desde que o Metrô passou ao Estado.

A zona sul, reduto político da família Tatto, ainda terá várias intervenções viárias. Entre elas, reforma no corredor de ônibus da estrada do M'Boi Mirim e um novo corredor, feito em conjunto com a canalização do córrego Ponte Baixa. O projeto foi herdado da gestão Kassab e já está em fase de implantação.

Também devem chegar à estação de metrô Jardim Ângela a extensão da avenida Carlos Caldeira Filho e um novo corredor, a partir da Vila Sônia. Parte das licitações foi concluída na semana passada pela SPObras, a um custo de R$ 676 milhões. "Vamos resolver o problema [de mobilidade] do M'Boi Mirim", diz Tatto, que estima um prazo de dois anos para o fim das obras. (ANDRÉ MONTEIRO E EVANDRO SPINELLI)

Autor: Vinculado ao noticias.turismo


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki