Salão de Beleza no Bairro Alípio de Melo fecha as portas por causa da violência

Extraído de: em.geral   Março 18, 2014

Clientes encontram salão de beleza fechado desde o início da semana
Um salão de beleza localizado na Avenida Abílio Machado, no Bairro Alípio de Melo, Região da Pampulha, fechou as portas devido aos constantes assaltos e por medo da violência dos bandidos. Os comerciantes do local deixaram um recado na porta do comércio nesta semana avisando aos clientes que a unidade não ira funcionar mais. Os funcionários do salão Socila estão com medo de trabalhar no local, como afirma o responsável pela rede em Belo Horizonte, Fernando Bernini, de 30 anos. "Ainda não voltamos para o salão, todos estamos muito assustados. Temos o objetivo de remaneja-los para outras unidades, mas é com muita tristeza que fechamos o local", disse.

Saiba mais...
Adolescente suspeito de matar funcionário da Câmara de BH no Buritis está apreendido Presos criminosos que planejavam sequestro relâmpago de jogadores de futebol Acidente deixa um morto e dois feridos no Anel Rodoviário de BH
Desde dezembro do ano passado o salão da Avenida Abílio Machado foi assaltado três vezes. No último dia 8 de março, seis homens armados invadiram o local e roubaram celulares, dinheiro e bens dos funcionários e clientes. No último dia 14 o local foi novamente assaltado, dessa vez os ladrões foram agressivos, porque não encontraram tantos objetos de valor. "Não sabemos ao certo os valores roubados, pois não foi um assalto ao caixa especificamente. Mas a forma que eles agiram foi muito violenta. Não conseguimos suportar essa freqüência de roubos, é inviável", disse Fernando.

Segundo funcionários do salão, outros comerciantes do Bairro Alípio de Melo também pensam em mudar o local de trabalho, pois os casos de assalto e roubo são freqüentes. A Polícia Militar informou que faz freqüentes buscas e rondas na região para controlar a onda de assaltos. De acordo com o tenente coronel Wanderley Wilson Amaro, comandante do 34° Batalhão, o policiamento feito no local é de rotina. %u201CTemos homens espalhados pelo local, inclusive na Avenida Abílio Machado, que é a principal do bairro. Geralmente os envolvidos nesse tipo de crime são menores de idade e geralmente não ficam presos ou não sofrem punições e retornam para a criminalidade. O nosso trabalho fica muito dificultado dessa forma%u201D, esclareceu o tenente.

A PM informou ainda que continuará fazendo a cobertura dos bairros da região com o objetivo de reduzir ao máximo os crimes registrados.

Autor: Vinculado ao em.geral


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki