Seminário discute a Inclusão de brinquedos de origem africana nas escolas

Extraído de: 24horasnews.mundo   Setembro 27, 2012

 

A “Inclusão de brinquedos de origem africana nas escolas” foi o tema da palestra ministrada pela pedagoga e geógrafa Antonieta Luisa da Costa. A professora participou na manhã desta quinta-feira (27) do II Seminário Diversidade e Relações Etnicorraciais – Repensando a Educação para as Relações Etnicorraciais em Várzea Grande. O evento esta sendo realizado no Espaço Rosane Miranda e conta com a participação de 300 profissionais da secretaria de Educação.

 

Antonieta Costa disse que a escola tem papel na educação das crianças, mas que princípios como afetividade e o respeito pelos outros são de responsabilidade dos pais. “Na escola o aluno deve aprender outros valores, porém não deixamos de ensinar também a importância em se valorizar a diversidade cultural, religiosa e a raça”

 

Com relação à inserção de brinquedos de origem africana, a professora informa que esse é um elemento de extrema importância no desenvolvimento da criança, porque ela começa a distinguir as diferenças e a olhar para o outro de uma outra forma.  “Não é a cor da pele que classifica o ser humano, mas as suas atitudes” destaca a professora.

 

O secretário de Educação, Odenil Seba, disse que a intenção do seminário é dar suporte aos professores, para que possam lidar com atos de racismo dentro da sala de aula. “A secretaria de Educação tem investido em políticas de valorização profissional e, ao mesmo tempo, investido em capacitação dos profissionais para lidarem com qualquer que seja a situação. A escola tem papel importante na conscientização dos alunos”.

 

Seba destacou a participação expressiva dos educadores. “O número de educadores superou as nossas expectativas”, comemorou.  

 

LEIS FEDERAIS

 

A Lei 10.639/03 modificou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e instituiu a obrigatoriedade do ensino da história e da cultura dos africanos e afro-brasileiros para os estabelecimentos da rede pública e privada de ensino. Em 2008 foi aprovada a lei 11.645 que institui as mesmas premissas, alterando o texto da lei aprovada anteriormente e incluindo os povos indígenas.

Autor: Vinculado ao 24horasnews.mundo


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki