UFRA decide aderir ao Sisu no processo seletivo 2014 Processo seletivo de 2014 da instituição será em novo modelo que usa notas do Enem

Extraído de: noticias.orm.policia   Outubro 05, 2013

O processo seletivo 2014 da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) será totalmente via Sistema de Seleção Unificada (Sisu). No sistema gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para o reitor da universidade, professor doutor Sueo Numazawa, a decisão é um desafio e novo processo será avaliado anualmente pela instituição. O edital completo com o novo formato do vestibular será publicado ainda este mês. Já o vestibulinho estará disponível no mês de novembro.

Estão previstas 1.120 vagas para o processo seletivo 2014, distribuídas nos campi da Ufra de Belém e dos municípios do interior do Estado. "O Sisu democratiza o acesso à universidade. Ele dá chance, principalmente, aos estudantes do interior, já que 82 municípios paraenses realizam o Enem. Ano passado a Ufra tinha aderido 50% ao Sisu e este ano passa a contemplar 100% das vagas. Isso significa dar a mesma chance para todos os estudantes. Esse tipo de ingresso na universidade também pode garantir maior apoio do governo federal no auxílio aos alunos, através do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes)", justifica o reitor Numazawa.


O reitor questiona as frequentes reclamações de concorrência desleal nas universidades que adotam o Sisu. "Nos processos seletivos, a concorrência com alunos de outros estados nunca passou de 2% e não acreditamos que esse número vai aumentar com a mudança para o Sisu" afirma.


O Pnaes apoia a permanência de estudantes de baixa renda matriculados em cursos de graduação presencial das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes). O objetivo, estabelecido pelo MEC, é viabilizar a igualdade de oportunidades entre todos os estudantes e contribuir para a melhoria do desempenho acadêmico, a partir de medidas que buscam combater situações de repetência e evasão. O Pnaes oferece assistência à moradia, alimentação, transporte, saúde, inclusão digital, cultura, esporte, creche e apoio pedagógico. As ações são executadas pela própria instituição de ensino, que deve acompanhar e avaliar o desenvolvimento do programa. Os critérios de seleção dos estudantes levam em conta o perfil socioeconômico dos alunos, além de critérios estabelecidos de acordo com a realidade de cada instituição.


Vestibulinho - Sobre o vestibulinho, este ano a Ufra não vai mais realizar o processo de mobilidade interna (remanejar vagas entre os próprios alunos da instituição). Todas as vagas serão disponibilizadas através de uma única mobilidade, a externa, e poderão concorrer tanto os alunos da universidade que queiram mudar de curso, quanto os alunos de outras instituições de ensino superior. "O edital do vestibulinho estará disponível no início de novembro, que é o prazo dado aos coordenadores de cursos para avaliar as vagas ociosas. Podem concorrer universitários dos cursos das áreas ofertadas pela Ufra ou de áreas afins", explicou o pró-reitor de ensino, Marcel do Nascimento Botelho.


Cursos e número de vagas previstas para o Processo Seletivo 2014


CAMPUS BELÉM


- Agronomia (150 vagas)


- Engenharia ambiental e de energias renováveis (50)


- Engenharia cartográfica e de agrimensura (50)


- Engenharia de pesca (50)


- Engenharia florestal (90)


- Licenciatura em computação (50)


- Medicina veterinária (80)


- Sistemas de informação (50)


- Zootecnia (50)


CAMPUS CAPITÃO POÇO


- Agronomia (50)



CAMPUS CAPANEMA


- Administração (50)


- Agronomia (50)


- Biologia/bacharelado (50)


- Ciências contábeis (50)



CAMPUS PARAGOMINAS


- Agronomia (50)


- Engenharia florestal(50)


CAMPUS PARAUAPEBAS


- Agronomia (50)


- Engenharia florestal (50)


- Zootecnia (50)


Fonte: O Liberal

Autor: Vinculado ao noticias.orm.policia


 
 
Deixe seu comentário



Siga o PasseiAki